Inicio

segunda-feira, 28 de março de 2011

57% dos brasileiros querem um iPad, se o preço for “acessível”

Uma pesquisa feita pela GfK  apontou que mais da metade dos brasileiros tem a intenção de adquirir um iPad, se o preço for acessível. Alguma surpresa? Vejamos os detalhes.

O estudo da GfK foi realizado em janeiro deste ano e ouviu 1.000 pessoas, a partir dos 18 anos, em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Brasília, Goiânia e Manaus.
Como era de se esperar, há diferença no interesse dependendo da faixa etária. Entre 18 a 24 anos de idade, 67% dos entrevistados afirmaram ter a intenção de comprar o tablet, contra 37% entre pessoas com 55 anos ou mais. Nas diferentes classes sociais, o interesse pelo iPad é praticamente o mesmo – 57% das pessoas nas classes A e B afirmaram ter interesse no produto, contra 55% das pessoas das classe C e D. A pesquisa também indicou que não há diferenças significativas no interesse pelo tablet entre homens e mulheres.
A pesquisa não é tão reveladora enquanto não ficar claro o que é um preço “acessível” para todas essas pessoas. O valor considerado acessível por pessoas das classes A e B talvez não seja o mesmo para as classes C e D. Como será que foi feito o questionário então? Se um iPad 2 estivesse custando hoje 300 ou 200 reais, será que teria alguém que não iria querer um? O que seria um preço acessível para você?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget

Estatistica'S